A Serenata...!

65 comentários
 

A Serenata


Autora: Adélia Prado



Uma noite de lua pálida e gerânios
ele viria com boca e mãos incríveis
tocar flauta no jardim
Estou no começo do meu desespero
e só vejo dois caminhos:ou viro doida ou santa.
Eu que rejeito e exprobro
o que não for natural como sangue e veias
descubro que estou chorando todo dia,
os cabelos entristecidos,
a pele assaltada de indecisão.
Quando ele vier, porque é certo que vem,
de que modo vou chegar ao balcão sem juventude?
A lua, os gerânios e ele serão os mesmos
— só a mulher entre as coisas envelhece.
De que modo vou abrir a janela, se não for doida?
Como a fecharei, se não for santa?

65 Comentaram...

  1. rm says:

    Ué, fiz um comentário que sumiu...

    Mistérios internetianos ou feitiço mesmo? rss

  2. rm says:

    Pois não, querida.

    Não sei se conseguirei repetí-lo mas dizia que era mais um texto divino da poetisa de Divinópolis (cidade da região central de Minas Gerais, distante uns 200 km de Belo Horizonte).

    Não é uma escritora qualquer, como é fácil perceber, pelo texto e pela admiração a ela nutrido por poetas do porte de Drummond.

    A despeito da beleza de seus versos sempre me chamou mais a atenção sua beleza física, não maquiada, cabelos grisalhos, mulher "de verdade"...

  3. Blue says:

    Nem doida e nem santa,
    Serenata em noite de lua cheia,
    Será que existe coisa melhor?

    Beijoss

  4. Francisco says:

    Ser doida ou santa!
    Que indecisão maravilhosa. Típica de uma apaixonada.
    Um beijão daqueles!!!

  5. Adorei a sua revelação lá no Erótico Enrustido =D

    Toda poderosa,
    com aqueles pernão de fora.

    =D

    Bjokas =*

    Kariny

  6. Luciana says:

    Que imagem linda, adorei!!!
    Aliás, o post todo está lindo. Adélia nem precisa apresentação, não é?

    Uma linda quinta pra você, com muita alegria!

    Beijos!
    Lu

  7. Por que não pode ser o inverso, ser santa para abrir a porta e louca por (após ele entrar) fechar a porta?

    Hua, kkk, ha, ha, brincadeira com um fundo de lúxuria.

    Fique com Deus, menina Avassaladora.
    Um abraço.

  8. Simple Me says:

    por que não conseguimos unir a santa à doida? Ninguém é unilateral, mas vivemos nesse conflito... Incrpivel!
    Gostei daqui, devo voltar.
    Beijos!

  9. Tetê says:

    ava, dá licença?
    rm: eu ainda não pinto os cabelos e uso quase maquiagem alguma, então... que me diz? e perfil, de verdade... hã??
    !!rsrsrs!

  10. Olá, amiga:
    Obrigada pela presença no meu Blog. Gosto de Adélia Prado, acho que já li tudo dela, pelo menos em termos de poesia. Lia também os pequenos livros em prosa, que eram deliciosos.
    Quanto ao poema, tem que ir doida, santa e velha mesmo, como se é.
    Tenho um poema chamado "Uma e Outra", a dicotomia que muitas mulheres têm, ou que é a elas atribuída, entre a santa e a puta. E é isso mesmo, não se é isso ou aquilo. Há sempre a mescla de várias coisas, dependendo do momento da vida.
    Beijos, Avassaladora (acho demais, grandioso o seu nick!),
    Renata

  11. Tetê says:

    ava:
    sabe que anda pintando por aí?
    AVA = amante virtual assexuada
    !!

    sério, vou trazer a Pê aqui pra confirmar esta história
    ! vai morrer de rir
    !!

    mas...
    sabe a música de roney tem tudo a ver com
    seu post, em harmonia!

    e pensando bem...
    como não acredito em meio termo, ou melhor dizendo, odeio essa coisa
    de meio lá e meio aqui... pq sou extremista e sou...
    fico com a loucura nada patológica, claro, da personagem, abro janelas, boto a camisinha e pronto
    !!!
    nossa, depois disso não vão me chamar de assexuada
    !!!
    bjus, querida
    !!!!

  12. Tetê says:

    ava, esqueci de perguntar...
    cadê udi??
    !rs!

  13. Olá, Ava:

    Também gosto muito dos poemas da Adélia.
    Ela tem uma "pegada" lírica muito forte e marcante.
    Entre a doida e a santa, eu fico com as duas, se não for pedir demais...

    (rs rs rs)

    Abração,

    MR
    29.4 - 22:36

  14. No abrir e fechar da janela eis que surge golpe de vento a dar voo aos meus empoeirados pensamentos.
    Cadinho RoCo

  15. Tetê says:

    ava, licença!
    ps: tô pedindo licença porque ainda não tenho intimidade suficiente com vc, daí, faz-se necessária toda a educação. !rs!

    MR: relações simultâneas é um dos fatores de predisposição à transmissão de HIV! previna-se
    !!


    cadinho, meu rei!! o leão está solto
    !!


    ava!!!
    bjus... desculpa,
    mas não resisti
    !!!

  16. Este cantinho é surpreender, atrai é gente, rsssss. besoca.

  17. Olavo says:

    Não pode misturar as duas não??a doida e a santa?ficaria perfeita.rs
    beijos

  18. Vivian says:

    ...há que se alimentar
    esta dupla para equilibrar
    a mulher, este bicho que
    exala emoções.

    Adélia Prado é maravilhosa, assim como você e seus posts fantáticos.

    bjs, bjs

  19. Tetê, só rindo de vc...rsrs

    Essa turma "pia fino" contigo!

    Beijos!

  20. ©tossan says:

    Postagens diárias e com máxima qualidade poética e criativa, aqui os meus olhos e meu coração são felizes. Beijos avassaladores

  21. Este comentário foi removido pelo autor.
  22. A mulher envelhece pq pensa demais... Tem q ser doida e santa e velha e jovem e forte e frágil e boba e astuta e... pra não deixar a vida passar!
    Bjs, Márcia

    (deletei o outro coment pq tava com o perfil errado, ok?)

  23. "...De que modo vou abrir a janela, se não for doida?
    Como a fecharei, se não for santa?"

    Interessante este "remate" de texto.

    Gostei.

  24. Ric says:

    Não sei do que estais a falar...

  25. dizem que as mulheres nao envelhecem..certos homens é que começam a ter disturbios na visão...rs

    Saudades daqui tbm!
    Besos

  26. Ahhhhhhhhhhhhhh agora entendi o comentário da Ava lá no teu blog!!!! Ela te respondeu lá... rsrs Assim EU, que sou santa, fico doida rsrsrsrsrsrsrsrsrs

    Adélia é divina mesmo... poesia viseral!

    Beijos aos dois ou seria trÊs?

  27. Oooops... "Teu blog" = rm

  28. Gleidston says:

    Adelia dispensa apresentação, esse final com este fechamento vem demonstrar a poetisa que é, belissima postagem,parabens.

    otimo fim de semana pra voce.

    bjcsss

  29. rm says:

    Tetê,
    nada tenho contra as mulheres que pintam cabelos, olhos e mais o que quiserem. Aliás acho que devem é pintar mesmo (o sete)...
    É que há essa coisa chata dos nossos dias, de tentar subverter a idade, disfarçar o tempo; como se estes também não tivessem seus próprios encantos e só possa ser belo o que é jovem. No caso das mulheres, reconheço, é preciso ser muito "macha" (rss) pra mandar às favas as convenções e as exigências sociais. Algumas, como a poetisa, continuaram lindas mesmo sem qualquer "upgrade", mas só o fato de terem a coragem de se assumir as torna belas, ao meu sentir.

    MR,
    viu, caboclo? Nada de simultâneas... rss

    Anne,
    um(a) é pouco, dois(uas) é bom, três é (bom) demais! rss

  30. Minha amiga:
    Justamente na hora em que eu estava publicando o post DEclaração dos Direitos do Amor, vc comentou o soneto. Mais tarde, se der, vá ver a declaração.
    Beijos,

  31. Cá, says:

    Loucos e santos. Somos um pouco de cada...uns mais loucos, outros mais santos...


    =]

  32. Com a conversa do cavaleiro da triste figura (como o outro) ia perdendo A Serenata.

    Entre todas as hipóteses ainda não vi ninguém que queira ficar com a santa... Por que será? Não tem cotação?

    Beijo.
    António

  33. Tatiana says:

    Vim apreciar e saio daqui encantada com as palavras da Adélia Prado...lindíssima a sua postagem!
    Aproveito para lhe desejar um belo feriado e um fim de semana maravilhoso!

    Beijos com meu carinho

  34. Udi says:

    Inspirada por esse poema da Adélia, Martha Medeiros fez uma belíssima crônica (se tiver oportunidade, postarei ou te envio por email).

    A crônica termina assim:
    "Todas as mulheres estão dispostas a abrir a janela, não importa a idade que tenham. Nossa insanidade tem nome: chama-se Vontade de Viver até a Última Gota. Só as cansadas é que se recusam a levantar da cadeira para ver quem está chamando lá fora. E santa, fica combinado, não existe. Uma mulher que só reze, que tenha desistido dos prazeres da inquietude, que não deseja mais nada? Você vai concordar comigo: só sendo louca de pedra."

    beijos e bom finde prolongado!

  35. E porque não, se tornar uma santa doida...
    Ou uma doida com alguma santidade?

    O mundo tá aí, aberto pro que é novo!

    Apaixonante tua forma de escrever!

    Bom final de semana!

    Um beijo meu...

    Fabricante...

  36. Olavo says:

    Passando para desejar um otimo feriado e final de semana
    Beijos

  37. neide says:

    Escolher santa ou louca não precisa... todas nós temos um pouco das duas, rsrsr

    Maravilhoso feriado e feliz final de semana.

    Bjsss

  38. Já de volta.
    Cadinho RoCo

  39. Tetê says:

    ava, a coisa aqui tá mto boa, menina
    !! verdolenga? é isso mesmo?
    rsrsrs

    rm,
    oscar wilde "Nunca confie numa mulher que diz sua verdadeira idade. Se ela diz isso é capaz de dizer qualquer coisa.", faz sentido??
    sei lá
    !
    vou pensar mto não!!

  40. O mar me ultrapassa.
    Mas ondas haverão de contar
    Aos ouvidos que lá pousarem
    Que um dia sonhei no mar.

    O céu não vai se importar
    Quando eu monge de meu hábito partir.
    Mas estrelas enquanto restarem
    Hão de lembrar
    Que um dia me puseram feliz.

    A terra , é fato, há de me subtrair.
    Mas a árvore que me deitou raiz
    E as cores
    Que em meu tempo colhi
    Estas eu levo comigo
    Ninguém há de tirá-las de mim.

    Fernando Campanella

    Desejo um lindo final de semana com muito amor e carinho
    Abraços Eduardo Poisl

  41. Tetê says:

    ava!
    qto ao cavalo...
    ainda bem
    !!!
    bom fds!!

  42. Angela says:

    Amo Adélia Prado,e nem consigo descordar de seus textos,haha
    Bjs

  43. M. Nilza says:

    Uauuuuuuuuu!! Show de antagonismos!

    Acho que esse duelo vive dentro de cada uma de nós. Ser ou não ser nem sempre é a questão, mas que abala ...isso sim acontece.

    Amo suas visitas.
    Beijos

  44. A.S. says:

    Se de amor me falasses
    um dia... abstractamente
    como um leve rumor
    ao som de uma serenata!
    Mas fala-me somente
    palavras de amor,
    quando a noite deixar ver
    claramente
    o sitio onde o teu corpo
    se refracta
    E me ofereças essa boca
    irreverente
    onde a paixão é sempre mais exacta!


    Doces beijos...

  45. Avassaladora!



    Abraços, flores, estrelas..

  46. Monday says:

    ah, e desde quando serenatas se preocupam com essas coisas????

  47. Que porreta essa serenata! kkkkk

    A Adélia dispensa comentários fia, né não? kkkkk

    E você, vai me diz aqui bem sussurando para ninguém ouvir virou doida ou santa? kkkkkkkkkk

    -Hein? É mesmo é? Xiiii...kkkkk
    -Não, não é bem assim!
    -Ô, não? Ah não me diga! kkkkkkkk

    bjs
    O Sibarita

  48. Gabriela says:

    acho q um pouco dos dois.
    um bjo

  49. o q seria de nós sem essa dubialidade?


    bjo
    >>

  50. Adélia Prado Muito bom!
    Brigadim pela visita no meu
    Bom sábado pra vc
    Beijos aliciantes

  51. Avassaladora, tem um selo para você, mulher bem resolvida na vida, te esperando lá no blog.
    Aproveito para desejar a você um lindo final de semana.
    Fique com Deus.

    Kariny

  52. Somos tantas em uma só.
    Há de se abrir a janela, escancarar.
    Há de se fechá-la, logo após.
    E juntos descobrir a santidade da doida e a loucura da santa.

    Gosto muito de vir aqui.
    Aguardo sua visita.

    Bom fim de semana.

    beijossss

  53. Boa tarde querida amiga Avassaladora.

    Há! Preciso acreditar que existe uma luz no fim do túnel, pois se assim não for onde ficará minha fé?

    Serenata! Que coisa! Parece que se esqueceram de como é gostoso participar de uma.

    Ainda bem que não é santa... E como é deliciosa sendo doida.

    Escancaremos as janelas para desfrutarmos do sentimento
    mais gostoso que existe... O Amor!

    Bom fim de semana com sucesso total.

    Beijos.

  54. Olá Avassaladora!

    Minha querida, estava com saudade das amigas virtuais, realmente meu silêncio demourou um pouquinho, mas cá estou.

    E tudo por aqui continua lindo e cheio de inspiração, ótima escolha.

    Adorei o texto!!

    Um beijo grande no seu coração :)

  55. Barbara says:

    Seja a doida.
    Num balcão toda mulher é poderosa.
    E de perto mais ainda, apenas sendo a doida.

  56. Violeta, says:

    Querida, adorei seu texto e aprecio muito o que escreves. Agora, comentando sobre este seu tema, é como diz a Neide no comentário dela: de santa e de louca cada um de nós temos um pouco. É só seguir o que diz a Neide e fazer o que o amigo Daniel Savio diz, ser santa para abrir a porta e louca por (após ele entrar) fechar a porta e deixar fluir.

    Bjitos em teu coração.

  57. Violeta, says:

    Aproveitando, gostaria que me desse uma dica de como colocar video em blog, pois queria muito colocar uns no meu, tento, mas não estou conseguindo. Se não for possível gostaria que alguém me desse a dica, pois ficaria muito grata.

  58. Tem meu Selo Especial pra vc em meu cantinho, dê uma passadinha lá

    =D

    Kariny

  59. Andreia says:

    Olá querida! Tenho um selinho para você mulher bem resolvida, te aguardando no meu blog.
    Depois volto para ler seu post com calma, bjsss

  60. Cleo says:

    Começo do desespero, e quando afinal for mais tarde...loucura total então. mas é bom unir a doida e a santa de uma vez e não perder a hora...rsrsrs.
    Avassaladora, um bom domingo sendo feliz. Beijos com carinho.
    Cleo

  61. avassalador poema, avassaladora, de novos atos nascentes, em que a loucura é a não loucura da normalidade, a que podemos chamar de normopatia; é a liberação dos fetos e dos afetos que nos afetam.
    te aguardo no meu blog
    b
    luis de la mancha

  62. Olá!!
    Super bonito!!
    Beijo e ótima semana!!

  63. C. says:

    É muito boa a Adélia, quem exporia a indecisão do jeito que ela o fez, desesperada e verdadeira:

    “De que modo vou abrir a janela, se não for doida? Como a fecharei, se não for santa?”

Novo Comentário