Amor Que Morre...!

37 comentários
 


Amor Que Morre


Florbela Espanca


O nosso amor morreu... Quem o diria!
Quem o pensara mesmo ao ver-me tonta,
Ceguinha de te ver, sem ver a conta
Do tempo que passava, que fugia!


Bem estava a sentir que ele morria...
E outro clarão, ao longe, já desponta!
Um engano que morre... e logo aponta
A luz doutra miragem fugidia...


Eu bem sei, meu Amor, que pra viver
São precisos amores, pra morrer,
E são precisos sonhos para partir.
E bem sei, meu Amor, que era preciso
Fazer do amor que parte o claro riso
De outro amor impossível que há-de vir!


Autora: Florbela Espanca



PS: Participei de uma coletiva no Blog: http://palavrentaseescrevedores.blogspot.com/, Encontros e Desencontros. Para quem não leu, é um texto já publicado aqui em 13 /03/08, "Um Encontro".

37 Comentaram...

  1. Anne says:

    Florbela Espanca sabe das coisas. Poeta maravilhosa!!!

    "Fazer do amor que parte o claro riso de outro amor impossível que há de vir!"

    Eu não disse que ela sabe das coisas... :-)

    Beijosssss

  2. Lindo esse poema!

    A esperança do novo amor quando o velho morre!

    Bjaum

  3. Blue says:

    Ainda não li, apenas estou aqui para comentar a foto. Indiscritível!
    Beijosssssss

  4. Não conhecia...
    muito bom mesmo.....

    amar é sempre preciso ne..ainda mais qndo se espera por alguem...

    bjao

  5. Branca says:

    ...sabe que adoro tudo qto é poema, mas os da Florbela eu amo de paixão...todos!!!

    Lindo demais!

    Boa semana pra vc amiga...bjo!

  6. Florbela tinha uma dor irreparável dentro dela... quase todos os seus poemas demonstram isso, cada um mais forte que o outro. É uma das poetisas que mais admiro...
    Obrigado sempre pelas palavras lá no verseiro...boa semana para você, um abraço na alma...bjo

  7. M. Nilza says:

    Somos colocados todos os dias à prova diante de belos textos como este. Florbela é inquestionável - lindo!!

    beijos e boa semana

  8. Tetê says:

    bom dia, linda!
    a imagem é sugestiva de aprisionamento,
    o que de certa forma, somos conduzidos ao término de um amor
    !
    amei
    !!!

  9. O amor tem que ser cuidado como um jardim,como uma flor fragil, cada dia carinho, cada dia alimentando os sonhos, cada dia regado pela mais pura lagrima de emoção, sorrisos como sol, beijos como luar, são tantas coisas pra faze lo vingar, enraizar, senão ele murcha e se vai...lindo poema minha querida, tenha uma otima semana e obrigado pelo carinho...beijos na alma...e muito amor pra ti...

    www.olivrodosdiasdois.blogspot.com

  10. Florbela, tão sensível, tão entendedora dos sentimentos, dela e os nossos...
    O amor entre pessoas é eterno enquanto dura. O Amor, força que rege o universo, não dura, existe desde a aurora dos tempos até o crepúcsculo final.

    Beijos e borboleteios Avassaladora
    Adoro você

  11. Na hora certa...gostei muito do teu espaço...
    Obrigada
    Beijinhos
    Liliana

  12. Udi says:

    "...amores, prá morrer
    ...sonhos para partir"

    maravilhoso!

    beijos

  13. Florbela, sempre Florbela, falanda com a emoção de muitos corações apaixonados e partidos.

    Sempre gosto de ler ela e ler você, e uma fala pela outra.

    abraços

  14. Olá,

    Entrei, li e a-do-rei!!!

    bjs

    Mara

    ahhhh linda imagem!

  15. Ric says:

    Pô, Florbela Espanca é covardia... ela é demais!

    Beijo.
    .........

    Eu sei tanto quanto vc esse lance do slides. rs rs.
    Por enquanto coloco os meus selos como elemento de página mesmo.

  16. Retribuindo a visita e percebendo seu lindo espaço.

  17. Suas palavras são muito bonitas! Gosto muito mesmo!

  18. Mesmo que um amor morra, que ele possa adubar o novo amor...

    Fique com Deus, menina Avassaladora.
    Um abraço.

  19. A.S. says:

    Amor deve ser Vida! Sonho! Emoção!...
    Quando morre um amor... é sempre um momento de grande tristeza! Morre sempre algo mais que o amor...


    Ternos beijos...

  20. Tata says:

    Florbela é SENSACIONAL, não é mesmo?

    Nada como um novo amor para esqueçer um velho amor.....

    O cheiro do novo, as expectativas, a as batidas aceleradas, a espera...tudo tão bom......

    bjinhos

  21. ©tossan says:

    Florbela e você foram avassaladoras, coitada da flor e do amor. Beijo

  22. Cá, says:

    Sempre que eu venho aqui, tem algo pra mim!


    Sempre!


    Bjus.

  23. Bandys says:

    Adoro Florbela Espanca. Obrigada pelas suas palavras deixo um enorme abraço pra vc.

  24. Rosana says:

    Olá, o que dói mais? O amor morrer, ou sentirmos antecipadamente a sua mort? Não sei, sei que perder um amor e como perder parte de uma vida que sonhamos, que conseguimos conquistar e que nos escapa por entre as mãos, belo texto, adorei seu blog, estou linkando vc, beijo no seu coração!

  25. Lindo esse poema!
    Gosto muito da Florbela Espanca, escolha acertada a sua.
    Beijos Tempestuosos!

  26. Quando abrimos passagem eis que o fluir da vida acontece naturalmente.
    Cadinho RoCo

  27. o amor morre?
    this is a big question...
    hummmm (pra reflexão)


    bjos
    >>

  28. neide says:

    Nossa amiga!
    Adoro esse poema e por pouco não o postei hj também no meu blog, rssrs
    Adorei vê-lo aqui, viu? A foto é incrível.

    Bjsss na alma e uma semana iluminada.

  29. Olá Avassaladora! Olha, Na maioria das vezes as pessoas pensam que estão amando, quando na realidade, o seu sentimento não é nada mais do que uma simples paixão. Na minha modesta opinião, o amor verdadeiro, absoluto, grandioso, profundo, aquele amor que atingiu a sua mais alta magnitude, não morre, nem nunca morrerá, para sempre perpetuará.

    Adorei. Parabéns pela escolha e pelo teu blog, é muito lindo.

    Ah! Fiquei muito feliz com a tua visita. Volte sempre.

    Beijos,

    Furtado.

  30. Oi amiga!

    Um poema triste, a foto vale mais que mil palavras. Quantos amores que já morreram para dar a luz a novos e mais amadurecidos amores.

    Acredito que a cada novo amor, surge um melhor amor e mais respeitado.

    Beijos.

  31. Florbela estava muito à frente do seu tempo. Esse o seu mal!...

  32. Olha eu aqui,pra agradecer o seu carinho, seus comentarios e por ter voltado ontem pra comentar o comentario..rs..rs..achei legal quando disse da forma sensivel do amor, mas é isso mesmo, o amor sempre pode ser comparado com uma flor, delicado, macio, sensivel, perfumado,mas temos que saber que tem espinhos tambem, e temos que cuidar muito dele, senao o perfume acaba e o espinho arranha...obrigaod pelo carinho,,,beijos na alma e uma linda terça feira pra ti, cheia de amor no jardim....

  33. rm says:

    Ué, cadê o "feitiço"?

  34. Ô fia, tu tá paixonada é? kkkkkkkk

    Ave Cristo! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    A Florbela precisa comentar, é? Ah comento não! kkkkk

    Ela por si só fala!

    bjs
    O Sibarita

  35. C. says:

    O tempo, a rotina, já tentaram matar o meu, mas o meu é como fênix!!! :=)

    Que forte essa foto, lindona!

Novo Comentário