Desamar...!

12 comentários
 
Quero falar de desamar...
O inverso de amar!!!
Desamar é quanto todo o encanto se esvai...
O jardim do Edém se transforma em planeta terra...
Deuses do Olimpo se tronsformam em pobres mortais...
Vênus e Apolo se transforma em uma mulher e um homem comum...
Sininhos param de tocar...
Borboletas param de fazer cócegas no estômogo!
O coração para de vir a garganta toda vez que "ele" se aproxima...
Não improta qual forma de aproximação...
As músicas param de ter sentido...
Antes, cada música tocada, ou ouvida,
era como se tivesse sido feita sob medida...
Poesias eram buscadas e lidas com sofreguidão...
Foram escritas para mim!!!
Desamar...!
Constatar que o ser amado perdeu o brilho...
Perdeu o encanto...
perdeu a graça...
Perdeu o charme...
A lua já não brilha mais como antes...
As estrelas não cintilam...!
O sol... Existe sol???
As flores perderam o colorido...
A sinfonia dos pássaros ao amanhecer perdeu a beleza...
Desamar...!
Um buraco negro dentro do peito!
Uma lacuna impreenchivel dentro da gente!
Uma sensação de perda indescritível!
Um olhar vago pela janela!
Um olhar pra lugar nenhum!
Desamar...!
As farras perdem a graça...
O vinho perde o sabor...
A cerveja fica ácida...
O whisky fica amargo...
No carteado...não importa se ganha ou se perde...
Desamar...!
Não importa mais o toque do telefone..
Perde-se o interesse pelo computador...
Não se tem vontade de atualizar o orkut...
Não se tem mais pressa de ver os e-mails...
Não se tem urgência de abrir o msn...
Não se tem vontade de acordar de madrugada
para ver se encontra "aquela pessoa"...
Desamar...!
Aquela lingerie sexy fica esquecida ...
Aquela roupa que te deixa linda, não importa mais...
A manicure passa a ser um item supérfluo...
Pintar os cabelos... Para que?
Todo aquele ritual de se preparar pra pessoa amada morre de morte súbita?!
E um descaso geral se podera sem dó...!
Desamar...!
Acabou-se o tesão!!!

12 Comentaram...

  1. Branca says:

    Lindo texto, falou exatamente o que sentimos qdo perdemos o encanto por alguém, mas bem triste pra um início de ano...espero que sejam só palavras mesmo e que não esteja passando por isso...
    bjo carinhoso,
    Branca.

  2. Pior que saber pelo google o significado dessa palavra e vivê-la.
    Desamar é triste. Solitário. Amargo.

    Feliz 2009.

    com carinho,

  3. Oi,
    O seu escrito continua sendo o meu reflexo, os primeiros o avassalador amor, a descoberta, agora o desencanto, o desamor, a perda do tesão....
    Sigo as suas palavras, me lendo, me relembrando, revivendo, querendo ser...
    Mas essa percas de interesse aqui citadas, já demonstram o quanto precisamos nos amar, e amar mais, muito....e tudo ter sentido, mesmo quando o "Deus do Olimpo", já não é mais Deus.
    Pois nós , sim, somos Deusas.


    abraços

  4. Feliz ano novo.

    Feliz 2009!

    Que os sonhos se concretizem.

    http://desabafos-solitarios.blogspot.com

  5. Cara,

    Uau! que texto de impacto. Nao vou dar conselhos, pq isto nao se faz com poesia. Poesia nao se responde, vive-se. Pois apenas lembro um poeta que faliu sobre desamor..amor...tudo, seu conterrâneo, Drummond:

    Amar

    Que pode uma criatura senão,
    senão entre criaturas, amar?
    amar e esquecer,
    amar e malamar,
    amar, desamar, amar?
    sempre, e até de olhos vidrados, amar?

    Que pode, pergunto, o ser amoroso
    sozinho, em rotação universal, senão
    rodar também, e amar?
    amar o que o mar traz à praia,
    o que ele sepulta, e o que, na brisa marinha,
    é sal, ou precisão de amor, ou simples ânsia?


    1bj
    Edu

  6. Vera says:

    Eis uma palavra que não deveria existir mesmo...

    Beijo e feliz ano

  7. Peter Pan says:

    Linda Amiga:
    O "Desamor" existe nas pessoas, sim!
    Mas, algo na vida nos faz superá-lo.
    Deixo-a com um extrato de um texto meu que lhe é especialmente dedicado. Não desanime. A vida é majestosa de encanto para viver com intensidade e entrega aos outros.
    As crianças sorriem. Com alegria. Com imensa alegria. Penso que isso é muito bom. Excelente!
    Justifico uma vida que é a minha, com o amor que deposito em tudo o que faço.
    Na abertura de sonhar, na abertura ao eterno pensar, na sinceridade pura e terna com que abraço tudo e todos. Na minha sinceridade que me afaga e sinto visível e presente em mim.
    A Eterna Criança que Mora em mim. Que mora em todos nós. Acredito, convictamente nisto.
    Quando me olho com olhos de ver, vejo uma criança. Sim! Sorridente. Feliz. De bem com todos.


    Beijinhos amigos de imenso respeito e estima.
    Escreve admiravelmente...
    OBRIGADO pela sua visita e pelas palavras doces lá deixadas...
    Bem-Haja, amiga.
    Agradecido...


    peter pan

    Volte sempre!
    Perfeito 2009!

  8. Obrigada pela visita!
    Acho que o post de Ano Novo te deu ânimo!rs..rs
    O texto é muito, muito verdadeiro!
    beijos!

  9. Bandys says:

    Menina!!! Que texto!
    É pra ler e reler e ler e voltar a ler e parar e ler...e

    AMAR!

    Reamar...não sei se existe a palavra.
    Eu sempre começo por mim.

    Beijos

  10. Que lindo encanto você encontrou no "desamar", querida! Fazer poesia sobre a dor é só para alguns eleitos. Para os escolhidos, e não para os tão-só chamados. Você é uma artista admirável.
    Como disse Cazuza, "a emoção acabou. Que coincidência é o amor..."
    Beijinhos carinhosos, com aroma de rosas, do João

  11. Atdenção, porque não é necessária atitude "avassaladora" diante do desamor. Mais prudente é não misturar as coisas e tratar de preservar o amor no coração, ainda que em aberto entendeu? O desamor pode ser entendido como desapego, o que não quer dizer, necessariamente, que o amor tenha sumido desaparecido. Ele simplesmente entrou em outra sintonia. Você pode não ter tesão pelo sul e se perder em tanto tesão pelo norte. Deu pra entender?
    Cadinho RoCo

  12. Olavo says:

    Otimo texto...mas é tão dificil "desamar"..doi..e como doi..
    beijão

Novo Comentário