Imagem...!

41 comentários
 






Quando a gente cria uma imagem,





é como criar um monstro.




Não é fácil alimentá-la!







.

41 Comentaram...

  1. Lila says:

    Absurdamente simples e verdadeiro.
    Domingo iluminado e sem monstros.
    Bjkas

  2. Não é mesmo! e a cobrança externa aumenta a medida que ele o (mosntro) deixa de se mostrar forte.
    Bjo Ava

  3. Ava says:

    Muitas vezes somos nós o monstro que a imagem alimenta...

    Um abraço, Ava.

  4. António says:

    Se a imagem é algo de nós, não sei pk se torna difícil alimentá-la. Basta sermos sinceros. Nem entendo pk se torna um monstro!

    António

  5. É incrível, como em poucas palavras você consegue resumir a realidade...

    Confesso que nao é nada fácil alimentar esse monstro, hahahahaha...

    Beijos, Ava!

    Boa semana pra ti!

  6. Ava,
    fazia um bom tempo que eu não vinha por estes lados virtuais.
    Gosto do "clima" do seu blog. É aconchegante.
    Gostei da imagem... aliás, as imagens estão em toda parte.
    Tudo que há em nossa mente são imagens... imagens... imagens.
    Como é difícil controlá-las.
    Elas aparecem aqui e ali, sem hora, sem espaço certo.

    Pois bem...
    Voltarei sempre.

    (seu blog está na minha página, entre os meus de leitura e predileção)

    Beijos.
    Ricardo Fabião

  7. É por isso que Freud gastou um montão de tinta para falar de projeções ...

  8. Ah, Ava, o seu comentário aqui, era o que ia escrever.

    É bem assim mesmo.

    beijo

  9. Majoli says:

    Disse pouco mas disse tudo.

    Nossa mente é tão fértil, cria o que deseja e depois se tortura pra poder seguir em frente sem nos decepcionarmos.

    Amei.

    Beijos e lindo final de domingo pra você.

  10. E quanto mais alimentamos, mais fome ele sente!

    Beijo grande, querida, e ótima semana!

  11. Não só pra imagem, mas o mesmo com palavras....
    Beijos e boa semana.

  12. é,lindona,acredito que o problema somos nós...
    Beijocas e linda semana

  13. tossan says:

    Quanto mais se reza mais assombração nos aparece. Isso é avassalador! Beijo

  14. Benno says:

    Uma imagem vale mais que mil palavras, logo um monstro vale mais que mil palavras. Será que um monstro vale muito? Pois se vale, as palavras não nada devem valer. Mas se a imagem é dificil de alimentar, mais ainda a imagem que não existe, o fruto da imaginação. Portanto a imaginação é um monstro que vale mais que mil palavras, mas por ser tão dificil de alimentar vai morrer de fome. Fiquei com peninha do monstro de barriga vazia...rs... Beijos

  15. Eu não diria isto, só se a imagem for diferente do que somos...

    E você está menina?

    Meio que voltando =P

    Fique com Deus, menina Ava.
    Um abraço.

  16. A.S. says:

    Querida...

    O acto de criar é algo de sublime!
    Quam cria expõe as suas emoções, revela-se na verdadeira pureza dos sentidos...

    Beijosss
    AL

  17. As imagens em pequenas janelas apoiadas num vazio de paredes inexistentes, ou insustentáveis por uma invisibilidade neutra ou, ainda, por desejos suplentes de inócuas avaliações, pode distorcer a realidade de tudo que serve de apoio a essa mesma imagem imposta!... As janelas são pequenas, mesmo que gigantescas portas pareçam abrir-se em convite do paraíso, a verdade é que a imagem continua, sempre, reduzida ao pequeno espaço de uma incrível janela onde apenas se convidam os olhos a ver o que mais desejam ver. Logo após o primeiro impacto da construção da imagem, as palavras parecem formar alicerces seguros de uma imagem sólida e confiável. Claro que essa IMAGEM, sujeita a promiscuidades de natureza diversa, sofre um desgaste natural e, quando menos se espera, quebra-se com o um ovo oco; afinal, nada sustentava nem a tridimensionalidade da beleza julgada precipitadamente e, inesperadamente, essa IMAGEM de um deus menor, dá lugar a um turbilhão de pensamentos confusos de difícil recuperação!... Mas sempre possível numa esforçada decomposição dos elementos que se encontram espalhados, como se de um corpo retalhado se tratasse. Quando se consegue uma colecção considerável de partes fundamentais, o milagre da reconstrução de uma NOVA IMAGEM, é um cravar constante de pungentes agulhas que se pensam envenenadas!... Nem sempre envenenadas nem sempre agulhas; apenas imagens que não somos nós, mas apenas uma imagem de uma parte de nós que pode ser a pior, a melhor ou nem uma coisa nem outra e pouco mais de nada que nos pertença, na certeza de ser apenas uma IMAGEM à medida de quem a deseja, de quem a molda em seus pensamentos e devaneios. Podem ser IMAGENS monstruosas de um qualquer monstro que há em cada um de nós!... Mas que importa isso?!... Não há MONSTROS sagrados?






    Escolha entre... beijos e abraços

  18. Que posso lhe dizer, além de perfeito?

    Simples, real e muito verdadeiro.

    Beijos!

  19. Oi Ava...pior é quando a imagem criada não é das melhores por algum motivo ou então distorcida pelas pessoas...nem sei qual é pior, manter ou desfazer...rsrs
    melhor mesmo é tentar ser autentico sempre..rsrs...complicado isso...
    Um abraço na alma...bjo

  20. Vivian says:

    ...todas as imagens somos
    nós quem as criamos com nosso
    modo de olhar.

    monstros ou fadas,
    a escolha é só nossa.

    bj, bonita!

  21. "...Nos perderemos entre monstros da nossa própria criação..." (Renato Russo)

    Bjs!
    j.

  22. Pior quando essa imagem nos engole
    nos mastiga
    nos tritura
    e cospe fora
    como um monstro
    maior do que quem a criou.


    beijos, Ava

  23. A propósito, esta imagem é linda.
    Cadinho RoCo

  24. concerteza,,,saudades...
    bjs!

  25. Apenas sentir. Ver o que realmente é. Sem nada nas entrelinhas. Mas será que tem emoção nisso? Vamos criar....

  26. Não mesmo!
    Mas gostei da cara desse ai!
    beijo!

  27. Pensador says:

    Muitas vezes, talvez o monstro seja mais fácil de alimentarmos que a imagem...
    Um bom fim de semana!

  28. é porque logo depois cansa.

  29. Ainda mais essa aí que ilustra teu post, Ava! Me lembrou o Big Brother, o do livro e o da TV, hehe!
    Bjoo!!

  30. owwwwwww, Eu que o diga menina! viver controlando as variáveis deste bichinho é tão complexo que as vezes ele se torna maior que nós mesmos.

    E você como esta ? desculpa a demora em vir ler tuas concepções ando mal da coluna , então saindo pouco para passear rsrs!

    Um super abraço. Precisando é so dar um grito ok!

    Agradeço as palavras de carinho na minha penultima aparição rs!

    Luciano

  31. Denise says:

    e ha tamtos mostros que vamos alimentando sem tomar consciencia disso ,não é?

    bom quando tomamos e podemos faze-los morrer de inanição
    Saudades daqui e de ti

  32. ausenda says:

    Se for genuína, alimentar-se-á...naturalmente!

    Beijo

  33. A.S. says:

    Ava... Vim reler-te, rever-te e deixar um beijo!

    AL

  34. Olavo says:

    Não é mesmo..
    então melhor nem tentar.
    Beijos

  35. Menina, deixe ele morrer à fome!
    :)

    Beijo,
    António

  36. Wilson says:

    Boa noite com carinho, Ava!

    Anda sumida, espero que esteja tudo bem.

    Beijo no coração.

  37. Imagem criada, egrégora no espaço, rs.
    Tento criar monstros bonzinhos, pode até ser monstro glutão, mas tem que ser bom e obediente.
    Assim tento enviar energia de paz pro espaço.
    Será que dá certo? Nem sei, mas que tento, tento! Rs.
    Bitokitas, querida, bom passear pelo seu blog colorido de palavras e de sentimentos.

  38. ººº
    Oi Avinha, quanta saudade do teu cantinho.

    IMAGEM... MONSTRO, já vi este filme em qq lado.

    Bjooo de quem não te esquece (vc sabe)

  39. Andreia says:

    Oi Ava querida,
    saudades de ti amiga.
    Deixei um comentário aqui esta semana e não sei porque motivo ele não está aqui, snifff...
    Amiga espero que esteja bem, não se preocupe pois, Deus está com você te iluminando e guardando.
    Obrigada por sua visita e tão lindas palavras.
    Sinto imensa falta de teus textos sempre tão lindos e singelos.
    Fazes muita falta aqui, viu!
    Que seu fim de semana seja regado de muita luz e paz!
    Doce beijo na alma minha linda e doce Ava...

  40. Bem ponderado, Ava!

    Respondendo ao seu comentário sobre o poema Tinto & Blanc: também tenho as minhas dúvidas. =)

    Um abraço,
    Lou

Novo Comentário