VAZIO...!

28 comentários
 

Madrugada... Ah, essas madrugadas! É a hora em que o medo se apossa.
Nossos temores mais íntimos afloram... Perguntas que nunca saberemos a resposta vagueiam por nossa mente.
O sono, único alivio, não vem...
Olhamos em volta,um silencio amedrontador domina tudo... E dentro desse silencio,
gritos de nossa mente...
Gritos que ninguém houve
Gritos que ninguém "ve"
Gritos que não ecoam em lugar algum
Gritos que morrem na garganta
Gritos esquecidos
Gritos que choram
Gritos de loucura
Gritos de alerta
Gritos de alegria
Gritos de felicidade
Gritos que pedem socorro
Gritos que se perdem no escuro da noite
Gritos abafados por soluços
Gritos esquecidos
Gritos doídos
Gritos de saudade
Gritos de desejos
Gritos de prazer
Gritos de dor
Gritos de pena
Gritos de amor!
Tantos gritos e ninguém ouve...!

28 Comentaram...

  1. Não sei se é exatamente assim (de ninguém te ouvir), mas concordo que fica dificil em saber que passa pela cabeça de outrem, pois na nossa já é confusa demais com tantos pensamentos que lá habitam, imagina de outro...

    Porém, como você é uma pessoa especial, PODE CONTAR COM A GENTE AQUI NESTE MUNDO VIRTUAL, pois se alguém te magoar, cuidaremos da senhorita até você melhorar, entendeu?

    Se te uma voz ruim no fundo da sua mente gritando abobrinhas, a gente vai gritar mais alto, na qual diremos que queremos a sua felicidade, está bem?

    Vamos dizer que pulei a fila de comentários em sua homenagem (é sou psicotico e comento em todos posts em ordem que fora criados, mas neste caso o pessoal não deve ficar chateado em furar a fila numa boa causa).

    Fica com Deus, menina Avassaladora.
    Um abraço.

  2. Amiga de sentimentos parecidos, cá estou. rsrs


    Silêncio que grita. Bem sei como é.

    Mas um dia, o silêncio fala manso. Ou um dia ele cala-se. E faz-se silêncio.

    Enquanto o silêncio não cala, vamos escrevendo. Nas caladas das madrugadas gritantes. No gritos silenciosos da madrugada.

    Um dia a voz que calou pode querer falar, e só nesse dia, saberemos se vamos querer ouvir. Ou se silenciar será o melhor.

    abraços. Nossa sorte é o escrever. Quantos estão perdidos remexendo na cama com espinhos a espetar o sono. A sangrar os sonhos.

  3. Juliana says:

    Ahh essas madrugadas ... acho que encontrei alguem parecido comigo nesse texto!


    Bjos

  4. Vivian says:

    ...enquanto isso a lua,
    as estrelas, os vaga-lumes,
    deixam-se descansar,
    à espera de um novo sol.

    como notívaga sem cura,
    aprendi com as madrugadas,
    a ouvir o canto das brumas
    trazendo a paz.

    um beijo, linda!

  5. Por vezes sabe tão bem soltar um grito de revolta, sem medo, sem sentimento, pleno de raiva...

    Por vezes também me sinto assim!

    Beijos mil minha querida.

  6. Você ouve os gritos, porque se não ouvisse como saberia da existência deles? Ainda que sejam proferidos por você, você ouve e que bom isso acontecer, porque neles há sinal de vida. Agora, quando você perceber que a vida pode ser mais alegre sem os tais gritos, aí eles desaparecerão. Fique amiga das noites, com loucura e tudo.
    Cadinho RoCo

  7. Ana Maria says:

    Sei contar o quanto as noites sem sono, dormindo sozinha, são tristonhas.
    Convido você a visitar meus blogs.
    Um bom domingo.
    Cheguei até aqui pelo blog do Cadinho. Adorei os poemas, voltarei sempre.
    Convido a ser uma seguidora dos meus 4 blogs.
    Beijinhos!

  8. Zisco says:

    Gritoscalados, gritos contidos, gritos mudos, ou surdos, não são a melhor forma de fala, aprendia a não gritar para ser ouvido, funciona!

    Talvez não queiramos realmente ser ouvidos, por isso gritamos.

  9. DICAS says:

    Quando voce propria começar a entender os seus GRITOS, eles se tornarão os seus aliados na Luta contra seus temores.Daí virão as respostas aos seus QUESTIONAMENTOS.
    E tudo será mais fácil de ENTENDER!

    Sinta-se CHEIA de EMOÇÕES e SENTIMENTOS.

    Deixa eu dar um Beijo em sua alma ?
    Pois...receba-o !!
    (Sônia Salles)

  10. É...complicado ser assim...inteiro e meio...rs
    Mas a vida com certeza vai nos moldando, e se não aprendemos bor bem, vai por mal...fazer o que?
    O importante é manter o sorriso valente...sempre...sempre...apesar das madrugadas...um abraço na alma

  11. Vazios...
    Gritos...
    Silêncios...
    Tempestades...
    Ventanias...
    A vida!

    Beijos Tempestuosos!

  12. caurosa says:

    Olá minha querida Avassaladora, estes gritos me parecem vir da mais remota profundeza da alma. São os gritos que explodem violentos como um vulcão em frequente erupção. Às vezes nos trazem alívio, e, nos faz viver mais calma e compassadamente.

    Paz, harmonia e inspiração,
    forte abraço

    Caurosa.wordpress.com

  13. Belo texto minha amiga..e quantos não passam a madrugada assim,neste silêncio assustador.

    Claro que é para pegar o selo hehe
    lógico...com certeza hehe

    beijos

  14. Somos assim, seres por excelência, inquietos. Particularmente não acredito que somos criaturas tranquilas que eventualmente sentem inquietação e sim o contrário. Tuas palavras muito bem revelam tudo isso.

    A “madrugada” e o “sono” entendo como uma licença poética para expressar nossa inquietude atemporal.

    Beijo pra ti!

  15. Querida Avassaladora,
    Repasso-te um selo que me foi atribuído gentilmente pela querida Ana do blog (FrAgMENtos), no qual te dedico com grande prazer!

    Deixo um terno abraço e que a inspiração sempre continue a pairar neste excelente recanto.

    Ps. O selo encontra-se na barra lateral do blog.

  16. Edward Munch agradece... desesperos que sentimos à madruga... eu mesmo já estou adquirindo o hábito (mau) de acordar lá pelas duas ou três... depois... depois... não há depois.

    Muito bem, Valinha!

  17. Branca says:

    Madrugada é comigo mesmo rs...durmo muito pouco, mas curto o silêncio, leio, navego, visito os amigos, enfim, sei lidar com minha insônia, difícil é não dormir e não ter prazer em ficar acordado, ficar remoendo os problemas do dia-a-dia, pensamentos recorrentes, angústia, tristeza...aí o medo se apossa mesmo, a alma grita por socorro...


    Amiga, bom finalzinho de domingo pra vc e que a semana lhe traga muitas alegrias,
    bjo carinhoso.

  18. tossan says:

    Grite mais grite baixinho para te oivirem! Gostei Eu também te degusto. Beijo

  19. neide says:

    Querida Avassaladora,
    sei bem o que é passar a noite em claro, não, não seu eu, tenho uma irmã que também ver o dia clarear, eu, durmo qualquer hora e em qualquer canto, asim ele (sono) chegue.

    Minha linda, tenha uma semana de paz.

    Bjsss

  20. vagabundo says:

    É.
    No silêncio da madrugada
    Ecoam os gritos do tudo e nada
    Que somos neste mundo…

    Os gritos da nossa mente
    Que ecoam vagamente
    Na noite escura…
    E que na garganta morrem
    Por amores que nos doem
    De saudade e loucura…
    De alegria doídos
    São socorros esquecidos
    Gritos de pena…
    Ou por soluços abafados
    São gritos chorados
    De felicidade suprema…
    Dos desejos prometidos
    De prazeres incontidos
    Gritos de amor…
    No silêncio perdidos
    Não ecoam esquecidos…
    Da nossa dor.

    É.
    É no silêncio da madrugada
    Que acorda a alma magoada
    Do pobre Vagabundo.

  21. Luciana says:

    Puxa, belo post, belo blog. Gostei muito da associação da imagem "O Grito" com o tema do poema. Muito criativo! Parabéns! beijos!

  22. Pena says:

    Simpática Amiga:
    As suas lindas mãos continuam a "fazer" encanto. Delícia. Um poema muito significativo de pureza e beleza. É tão sensível no que escreve. Uma sensibilidade encantadora. Terna. Fabulosa, sentindo o afecto da chuva bela que sai de si. Jorra com satisfação e fascínio. Lindo!
    Beijinhos amigos de respeito, estima e imensa consideração.
    OBRIGADO pela simpática presença no meu "cantinho". OBRIGADO pela sua doce amizade. OBRIGADO pelo seu precioso afecto.
    Cordialmente...

    pena

    Bem-Haja, amiguinha!

  23. O Profeta says:

    Ouvi...o teu grito...


    Doce beijo

  24. Oi amiga,

    postei um texto parecido, em que falo do silencio ensurdecedor..

    não há nada pior do que isso!

    Bom, espero que a nossa semana não siga a linha dos nossos textos..rs

    ótima semana para vc, querida!

  25. says:

    Eu durmo a madrugada inteiraaaaaaaaaaaaaaa!!!


    Grande Abraço!

  26. A insónia e o silêncio de mãos dadas são assim: provocam-nos gritos surdos, que ninguém ouve...
    Belo poema cara amiga, como sempre.
    Beijos.

  27. ' Leeh B. says:

    Oii
    fiqei muito feliz qe voce tenha gostado da minha postagem.
    Os problemas sociais qe encaramos hoje eh impossivel de naum ver, algumas pessoas tentas ignora-los, fexar os olhos e fingir qe nada acontece de verdade, acho isso um absurdo.
    Desde muito pequenininha eu me deparo com situações terriveis e assim sempre aprendi a ver e naum ignorar.
    Muito obrigada e parabéns pelo seu blog tbm.

    beeijos e sucesso seeeempre (mais do qe ja se tem)
    ee mais uma vez agradeço pelo carinhu de parar um tempinho para ler lah, isso eh muito importante para mim.

  28. Benno says:

    tenho vontade de gritar... qualquer grito, de felicidade, de horror ou de desespero. é porque se eu grito eu ouço minha voz e lembro que estou vivo e isso me basta. Beijos

Novo Comentário