Vim de Cachoeira...!

29 comentários
 

Não nasci pra viver nesta prisão,
nasci fadada a uma grande solidão...
Este é meu fim e meu enredo...
Seguir só, desbravando
a própria estrada,
cantando na alvorada meu segredo.
Não posso ir montada, de garupa,
juntando trapos, misturando medos.

"Dá o pé, louro"...
Eu não posso
que o meu pé foi feito pra poeira.
Respeite o meu feitio,
a minha beira,
que nasci pra lá da margem...
Aguaceira.
Não estou de forma pra comando,
nasci pro mando - sou dona da zoeira.
Aprendi a controlar a fome e o medo...
Não vim de rio, vim de cachoeira.

Não nasci pra viver nesta prisão,
vim destinada a uma grande solidão.
Respeite o meu desmando,
o meu degredo...
Não vim de palacete, vim de esteira.
Não vim de dama, vim de passageira...
Não sou madama
de casa e estoque,
sou de choupana,
de vidro e berloque...
Sou cachoeira.

Não nasci pra viver com este toque
- fêmea francesa.
Sou da vida, danada e brasileira.
Não aceito ter dono
e nem fronteira...
Não nasci pra viver no teu cangote,
tome teu bote, derive pela beira...
Recolhe o cio,
transfere teu mote...
muda o curso do teu rio
- na poeira...
Evita a queda
que sou cachoeira
!




.

Poema de Elza Fraga

Publicado em "Coletânea Literária-
Casa do poeta Rio Grandense- 2006"


.
Em minhas viagens por esse mar virtual, me esbarrei com essa poeta, que me hipnotizou a primeira leitura.

.
Sua biagrafia, bem como seus sites e blogs, podem ser conferidos AQUI e AQUI.
.
Desencantando por aqui: http://verbofeminino-rm.blogspot.com/
.

29 Comentaram...

  1. "Que seja eterna a vitória dos seus dias,
    mesmo quando eles lhe derem
    a impressão de fracasso.
    E nunca se esqueça que atrás das nuvens
    sempre existirá sol."

    (desconheço o autor)

    Hoje passando para desejar um lindo final de semana com muito amor e carinho
    Abraços do amigo Eduardo Poisl

  2. bem bem bem elza fraga

    já "esbarrei" com ela na rede também


    vassala, um beijo!

  3. Oi, Ava,
    muito gentil e generoso
    você me publicar aqui,
    no seu espacim.
    Lisonjeada é pouco pra definir
    como me sinto.
    E eu também já esbarrei com este menino que escreve baldes e mais baldes de coisas boas,
    o Henrique lá do Bar,
    ele, o próprio bardo, sem sombra de dúvidas, rsrsr.
    Até os comentários dele são interessantes e únicos.
    Sucesso e luz procê.

  4. Blue says:

    Que legal Avassaladora Ava Alice!
    Recebendo comentário da própria autora do belo poema. Aqui lê-se tudo.............

    Beijos

  5. Udi says:

    Avassaladora cachoeira! Uau!
    bjs

  6. Excelente garimpagem ... embora eu seja mais rio que cachoeira ...
    E é por isso que adoro cachoeiras.
    Neuroses complementares.
    bj

  7. gostei..a Ava como cachoeira muito em programatico...heheh

    mas eu sou um rio mesmo.....onde sempre cruza ao mar.....

    bjosss

  8. As maiores inspiraçoes estao nas madrugadas de solidão, nas sensações de perda e derrotas, mas vamos seguindo em frente sempre...deixo beijos em sua alma, pedindo mais uma vez perdão pela minha falha, mas outras oportunidades virão...lindo sabado pra ti.

  9. Bandys says:

    Ava,
    minha linda!

    Quer dizer qu conheceu a Paula! Que legal!

    Lindo poema que identifiquei começo ao final. Amei. Bela escolha!

    Beijos e um sabado de muita paz proce.

  10. E que boa poeta...mas e aí, já enviou o poema para que possa levar pães com seus poemas na embalagem...rsrs
    Espero que não desistas da idéia...achei tão bacana que se tivesse por aqui eu iria participar...
    Um abraço na alma Ava, e desculpa a demora em reponder, mas você já sabe...TCC me preenchendo dias e noites...hoje tiro a tarde para colocar os coments em dia...
    Um abraço na alma cachoeira...um ótimo fim de semana...bjo

  11. Ah, eu acho lindo ser cachoeira, Ava!

    Vou ler sobre a autora, sim. Muito boa indicação.

    Beijos de sábado, querida.

    ℓυηα

  12. Simone says:

    Lindo texto...passei p/desejar
    um lindo final de semana..bjo ^.^

  13. neide says:

    Legal Ava, também já "esbarrei", pegando carona na palavra..rsr, com a Elza Fraga e adorei o "DÁ NISSO", já leu? Muito bom.

    Querida tenha um fds encantado, viu?

    Bjssss

  14. todos precisamos de ser livres, mas sem nos apercebermos vamos construindo barreiras que nos prendem
    beijinhos

  15. Avinha, que lindo!
    Não conhecia o poema...
    Seu mar virtual e suas ondas brancas que a levam para outros lugares...viajar!

    Somos feitas de son hos, né?

    beijo minha amiga querida!

  16. rm says:

    Ué, achei que você vinha de Pirapora... rss

    Olha, o texto é muito bom, parabéns à autora e eu ainda não esbarrei em ninguém, mas o que já trombei de frente, menina! rss

  17. Não conhecia nada desta poetisa e também fiquei hipnotizado (ou avassalado...) com este excelente poema.
    Obrigado pela partilha querida amiga.
    Beijo.

  18. Francisco says:

    Avinha!
    Você é cachoeira? Eu sou mar! De preferência alto-mar (coisas de velho marinheiro rsrs).
    Sei que é meio difícil, mas se uma cachoeira tivesse um encontro com o mar...que bela Pororoca aconteceria, hein? rsrsrsrsrs
    Vc e a Elza estão de parabéns.
    Beijãozão em cascata!! rsrs

  19. Que poema lindo! E acho que muitas de nós nos achamos nele...

    Bela escolha!

    Beijos

  20. Lindo poema da Elza... sensível e forte ao mesmo tempo.
    Pura emoção!

    Beijos e uma ótima semana pra você!

  21. ausenda says:

    Grata pelas suas gentis palavras, aqui neste lugar sinto-me pequenina, pela qualidade daquilo que leio e a autora deste poema, Elza Fraga, cativou o meu olhar! Vou concerteza visitar!

    Um beijo

  22. Somos o que somos.
    Cadinho RoCo

  23. Maravilha Ava!
    Consegui tirar um tempinho para vir lhe prestigiar e chegando aqui me saboreei com esta poesia.

    Vou ficar mais um pouquinho e visitar as outras postagens que perdi nestes dias mas ler esta já me vlw a noite.

    EU tbém Sou da vida, danado e brasileiro.
    Não aceito ter dona
    e nem fronteira...


    Showwwwww

    Abraço e boa semana !

    Luciano Braz

  24. Older says:

    Valeu Ava querida, mas o sonoro já tenho com qualidade ótima com Fafá de Belém e com Clara Nunes e Alcione, mas queria um vídeo para postar e só achei aquele, mas valeu pela ajuda. Bjs e boa semana.

  25. Oi dona Avassaladora! kkkkkkkk

    Estou de volta ao batente moça, se segure, viu? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Belo poema, tinha que a apaixonar por ele à primera vista realmente.

    Obrigado pela preocupação, foi trabalho a ausência moça!

    Você é Joia!

    Bjs

  26. Este comentário foi removido pelo autor.
  27. Ava, querida!
    Amanhã, assim que despertar, hj minha cabeça é um liquidificador.
    Obrigada pela amizade e confiança.
    Beijos,

  28. não conhecia, gostei muito, é forte e frágil ao mesmo tempo.
    bjs

  29. Ninguém nasceu para viver preso, mas teimamos em ser presos, seja pelos nossos laços próprios, ou laços criados por outrem...

    Fique com Deus, menina Ava.
    Um abraço.

Novo Comentário