Alma inquieta...!

24 comentários
 


Minh'alma anda inquieta. Vagueia por entre ruelas e becos de mim mesma, a procura de sei lá o que. Talvez palavras novas, que possam traduzir melhor velhos sentimentos, ou, quiçá, novos matizes, para pintar a vida, já tão desbotada e cansada dos velhos entretons. Quero o novo, o inconquistável, o impossível, quero a descoberta de algo que faça a diferença nessa mesmice do dia-a-dia. Já não quero mais as encanecidas letras , as pontuações, frases feitas, e bordões. Quero o inusitado, o insólito. Estou entediada das mesmas cores, das mesmas paisagens, dos mesmos maçantes coloridos, os mesmos vocábulos. Quero desbravar o novo. Quero um explosão de cores que escondam a pasmaceira que existe por aí, diferentes nuances para o cinza da melancolia... Quero um punhado de palavras novas, que sejam capazes de exprimir o que estou sentindo, já que as avelhantadas já estão tão gastas... Minh'alma quer calma, quer serenidade, a paz contida no vôo dos pássaros, ou nos campos floridos da primavera.



.





Leia +...

És...!

38 comentários
 
És minha busca
Minha espera
Minha ansiedade
Habitas meus pensamentos
Dominas meus desejos
Senhor dos meus sonhos
És dono da minha imaginação...
Sem conhecer o teu sorriso
Sem provar teus beijos
Sem olhar nos teus olhos
Sem sentir teu abraço
És minha inspiração...
Sem te amar
sem te sentir
Sem te tocar

És minha obsessão...



* Não importa quão paradoxal possa ser a arte dos encontros.As vezes pode ser uma Caixa de Pandora...
Leia +...

Assim vou te esquecendo...! II

41 comentários
 

E passam-se as estações. Foi-se o outono, com suas árvores tingidas de vermelho, profusões de folhas pelo chão, dias curtos, noites longas e um friozinho anunciando o inverno, inverno que chegou rigoroso, trazendo mais gelo para um coração já petrificado depois de sua ausência. Um frio que tinge de branco a relva, nas noites de solidão em que suas lembranças são como fantasmas, a assombrar-me a alma. Uma lareira crepitante a um canto, pinta de dourado uma sala escura, projetando nas paredes imagens fantasmagóricas. Uma taça de vinho me faz companhia, acordes de uma triste melodia ecoa pelo ambiente, e trazem a minha memória, os momentos vividos com você, e uma dor cortante vai trespassando minha alma, numa certeza angustiante de que foram só momentos, nada mais que momentos. Fito as chamas, como se pudesse ver nas labaredas que sobem, o seu rosto, ou sentir no calor que emana desse fogo, o aconchego dos seus braços quando me abraçavam. Simulo um abraço com meus próprios braços, me encolho no tapete, e fico assim imóvel, e um frio que fogo nenhum aquece invade o meu corpo. Preciso de você, e essa dependência me angustia. Queria-te dispensável, descartável, algo para ser usado e jogado fora, uma noite de aventura e nada mais. Não assim, invadindo-me, ocupando espaços, destruindo todas as minhas resistências, abalando minhas estruturas, crescendo dentro de mim como uma planta parasita, sugando todas as minhas energias. Tuas lembranças são assim, queimando-me, ardendo em minhas entranhas, como as brasas que vão ficando na lareira. Sorvo mais um gole de vinho, troco a música, atiço o fogo, volto a fechar os olhos, sinto o calor que vem da lareira, e de novo me vejo invadida por essas recordações que queria ver reduzidas a cinzas, lembranças que transformam meu coração numa geleira glacial.



*Texto escrito em 29/06/2010.
Leia +...

Uni Duni Tê...!.

31 comentários
 






Ou isto, ou aquilo

Cecília Meireles


Ou se tem chuva e não se tem sol,
ou se tem sol e não se tem chuva!


Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!


Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.


É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo nos dois lugares!


Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.


Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo...
e vivo escolhendo o dia inteiro!


Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.


Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo
.


.

Leia +...