E agora...!

38 comentários
 

E agora...
Da alegria fez-se a tristeza
Da saudade fez-se a lágrima...
Do contentamento fez-se a dor...
Do encanto fez-se pranto...

E agora...
Dá lágrima, fez-se a mágoa...
Do amor fez-se o ódio...
Da felicidade, fez-se tristeza
Da emoção, fez-se a solidão

E agora...
Que não sei o que fazer
Que não sei o caminho
Que queimei minhas pontes
Que não sei como voltar...

E agora, que só resta o ódio...
Que insiste em querer dançar a minha frente...

E agora?




Ilustração:estudo para tela/rafaelgodoy



Leia +...

Dos gritos...

44 comentários
 




Há gritos que morrem na garganta...Esses não podem ser ouvidos...



Leia +...

Testamento...!

27 comentários
 




Podem cremar os restos mortais de minhas ilusões e lançar ao vento...




"Sabe que, como poeta, sinto; que, como poeta dramático, sinto despegando-me de mim; que, como dramático (sem poeta), transmudo automaticamente o que sinto para uma expressão alheia ao que senti, construindo na emoção uma pessoa inexistente que a sentisse verdadeiramente, e por isso sentisse, em derivação, outras emoções que eu, puramente eu, me esqueci de sentir."


Trecho de uma carta de 1931 de Pessoa, a João Gaspar Simões


PS:Mas uma vez, me pedido de desculpas pela ausência...
Por esses dias, difícil coordenar vida real e virtual...
Voces são a razão de tudo isso aqui...





Leia +...

Das correntezas...

50 comentários
 

A convite do amigo querido, rm , aceitei o desafio de

escrever algo para seu blog:http://verbofeminino-rm.blogspot.com/

As palavras tomaram forma de conrrentezas, que escorrem por lá...



Meu amigos queridos,
beijos e abraços avassaladores a todos , que sempre souberam me dar carinho e amizade , numa desmonstração de que o virtual pode sim, se tornar real, na medida que o sentimentos são reais....


Um dia do Amigo, repleto de amizade e carinho para todos!
Leia +...

O que dói em mim...!

53 comentários
 

O que dói em mim é esse querer latente...

Dói em mim os beijos quardados que não te dei...

Dói em mim o desejo não saciado...

Dói em mim a "saudade pungente que mata a gente"...

Dói em mim as noites em claro, ansiando por voce...

Dói em mim meu corpo te querendo a cada segundo...


O que dói em mim é essa vontade insatisfeita...

Dói em mim e a vontade de sentir teus lábios...

Dói em mim e a vontade de sentir tuas mãos...

Dói em mim a vontade de experimentar teus carinhos...


O que dói em mim, é o desejo insaciável de ti...

O que dói em mim é o gozo não gozado...

O que dói em mim é essa saudade de algo que nem sei o que ...

O que dói em mim e a dor de não te ter!


A dor que me machuca é a dor das madrugadas frias,

onde minhas mãos incorporam as suas,

na vã tentativa de saciar-me...


Mas...

No final do dia, que pode ser a qualquer hora, a Amizade daqueles que nos Amam, nem tudo cura, mas são doces analgésicos!...

São quem nos dão a força para novos ínicios de novos dias... que podem ser a qualquer hora!



* Ilustração: Angústia - Salvador Dalí


** Um amigo é como um cristal.... "A energia do cristal, quanto mais estimulada, mais se movimenta", a amizade também....




Atualização em 19/07/2009 às 12:11


Minhas Vidas por aí...

Depois de um convite desafiador, de querido amigo rm,
lá fui eu escrever algo para seu blog...
Para quem quiser conferir, aqui está: http://verbofeminino-rm.blogspot.com/
O desafio eu aceitei, a aprovação é de voces...rs

Beijos e obrigada pelo o carinho de todos...!

Meu muito obrigada especial, ao rm por esse convite.


Leia +...

Sobre que escrever...!

54 comentários
 

Recalco-me neste "Não saber sobre que escrever”!...
Não sei porque me sinto vazia,
Seca!...
E não tenho maneira de lubrificar minhas ideias...
Penso nas lágrimas que já derramei,
nos sorrisos que já dei,
nos abraços que recebi,
nos carinhos que distribuí,
penso na dor e na alegria,
como ambas se unissem num complô para me desoriantar...
Penso nos amores que sonhei,
os possíveis e os impossíveis...
Penso no beijo roubado,
no beijo consentido,
no beijo apaixonado,
no beijo perdido,
no beijo que nunca dei...
na boca que nunca beijei...
Penso no amor que deu frutos e nos Frutos abençoados...
penso nas festinhas de aniversário,
Nos batizados e nos casamentos,
Nas separações...
Penso na vida,
Penso na morte... e para lá da morte...
Penso no aconchego de um colo de mãe,
No carinho de pai em forma de mil cuidados...
Penso nos amigos, nas amizades novas, nas antigas,
alguns que chegam outros que partem,
mas sempre amigos...
Penso no barulho que ouço lá fora,
os barulhos da noite...
Penso no amanhecer,
numa nuvem que se dissipa,
num pingo de chuva que se vai desfazer na cara de uma pessoa qualquer,
no vento que passa e nos leva,
No vento que nos tráz,
Penso no sol ofuscante que nos faz desviar a vista...
penso no calor desse sol a dourar a pele de um corpo estendido preguiçosamente sobre a areia branca...
Penso nas ondas do mar que se quebram contra os rochedos numa luta sem vencedor!...
Penso naquela pérola que se tranca dendro de sua concha e se prepara para sair só depois de linda e perfeita...
Penso na música,
penso na poesia,
Na beleza de uma pintura...
E na pintura,
Penso naquela unha encravada que alterou meus passos,
naquele dedo cortado,
naquela queda de bicicleta...
Aquela noite que deu em pensamente maduro,
Numa volta completa...
Na frase daquele amigo querido que sabe me virar do avesso,
penso nos poderes mágicos de um cristal...
Penso na cozinha ,
naquela bacolhoada de domingo de páscoa e no prato que quebrou,
naquela noite em que serviram de pandeiros...
penso na fruta madura que colhi e saboreei,
Penso na árvore que, generosamente, me dá seu fruto e sua sombra..
Penso na sombra...
E penso... Penso...
E pensando, as imagens vão desfilando na minha mente e percebo que já encharquei as minhas idéias...
Talvez porque não tenha pensado nessas coisinhas insignificantes...
Saber que são nessas coisinhas aparentemente insignificantes que muitas vezes compreendemos o valor de nossa insignificância perante o universo...
E compreendemos de igual modo toda a nossa enorme importância no mundo que vivemos, na vida que temos,
O quanto somos importantes para as pessoas que nos rodeiam,
Penso no dia que chega ao fim repleto de imprescindíveis coisinhas insgnificantes!..
Penso, afinal, em escrever sobre “não saberes que importam”!...





Leia +...

Hombre Pequeñito

41 comentários
 

Hombre Pequeñito

Autora: Alfonsina Storni


Hombre pequeñito, hombre pequeñito,
suelta a tu canario, que quiere volar…
Yo soy el canario, hombre pequeñito,
déjame saltar.

Estuve en tu jaula, hombre pequeñito,
hombre pequeñito que jaula me das.
Digo pequeñito porque no me entiendes,
ni me entenderás.

Tampoco te entiendo, pero mientras tanto
ábreme la jaula que quiero escapar;
hombre pequeñito, te amé media hora;
no me pidas más.





*Atualização em 12/06/2009 às 7:29 AM.

01 - Um agradecimento especial a Marcia e Ana, do blog http://encantosamigos.blogspot.com/ , que com tanto carinho e amizade, me presenteiam com um lindo post em minha homenagem.
Amigos são gotinhas de bálsamo em nossos corações...

02 - Meu carinho especial vai para a Tetê , que com tantos " ses ", faz uma baile com palavras. E ao querido amigo rm, que sabe acariciar os ouvidos dessa blogosfera com uma seleção musical que nada deixa a desejar. E atendendo a meu pedido, nun delicioso gesto carinho, colocou a música certa para a Tetê soltar o VERBO...

Vale a pena conferir!

Leia +...

Poema Inacabado...!

40 comentários
 
Poema Inacabado

Leticia Thompson

Você fica em minha vida
Como um poema inacabado
Como a Sinfonia
Beleza não finda
Porque soube ser começo
Mas não fim.

Você fica e eu sigo
Ou você segue e eu fico
Sempre desencontrados
Um buscando a estrada
O outro a direção.

E o fogo que arde aqui dentro
Magoa a mulher
Queimando a alma
Matando os desejos
Se apagando aos poucos.

Não acho poesia
Para terminar você!
Ai!... Como isso dói
De não saber
Construir um fim!
De não ficar
Que a metade de mim!

E você fica assim
Como reticências
No fim de um poema.

E eu, desiludida
Sigo a vida
Com esse amargo na boca
Por não saber ter tido
A rima final.



Autora: Leticia Thompson







PS: Há poemas que se bastam... Não há o que dizer... A música, para quem aprecia, é linda!

PS 2: Sócrates já sentenciava: Só sei que nada sei...

E hoje eu tenho que admitir que sei menos ainda...
Leia +...

O amor que eu quero pra mim...!

62 comentários
 

Ah, o amor que eu quero pra mim, tem que ter sabor de tutti-frutti, tem que ser doce como o algodão doce, tem que ter a harmonia de uma sonata, tem que ser belo como as manhãs de primavera, ter o frescor das tardes outonais, ter o fogo do calor do verão... O amor que eu quero para mim tem ter ter o frio do inverno, com o romantismo de um vinho e uma lareira...

Ah, o amor que eu quero pra mim... tem que ter a candura do sorriso de uma criança, e a pureza da água cristalina...tem que ter a força de uma cachoeira, a leveza do vôo das borboletas... O amor que eu quero pra mim, tem que ter a beleza da música, e o encanto da poesia...O amor que eu quero pra mim, tem que ter o picante sabor da pimenta, e o poder inebriante de algumas doses de tequila...O amor que eu quero pra mim há de ter a inocência de um anjo e a tentação do pecado... Há de ter a força da explosão de um vulcão e a calmaria de um lago...
O amor que eu quero pra mim há de ter o aroma do perfume mais forte e o leveza de uma brisa... O encantamento de uma flor, e a sensibilidade de um beija-flor, a insegurança dos primeiros passos de uma criança e a fortaleza de um abraço de mãe...

O amor que eu quero pra mim há de ter as cores do arco-iris, mas que predomine o vermelho da paixão... O amor que eu quero para mim há de ter a intrepidez de Lancelot e a coragem de D. Quixote, que saiba e queira lutar, nem que seja contra os moinhos de vento...
O amor que eu quero pra mim há de ter o romantismo do Roberto Carlos e a irreverência de Mike Jagger...

O amor que eu quero pra mim há de ser forte como o absinto e suave como um chá de camomila... Há de ter a magia da lua e o brilho das estrelas... Há de ter os poderes dos deuses do Olimpo e a fragilidade de um simples mortal...O amor que eu quero pra mim há de ter a sedução de um Don Juan, e a paixão de Shakespeare...
O amor que eu quero pra mim, há de saber dosar na medida certa, todos esses contrastes....

O amor que eu quero pra mim, definitivamente não é voce, amor!


* Ilustração: Imagem retirada da internet.

**Mudança na "carinha" do blog... Presente de Layla Lauar, que soube, como num passe de mágica, a hora certa de me acariciar com esse mimo!


*** Los Hermanos - Lisbela...








OBS: Amigos queridos, por motivos vários, estarei meio ausente esse final de semana... Na segunda feira estarei agradecendo e retribuindo o carinho de todos voces!
Leia +...